Travel

Being a Solo Traveler

/Em Português/

Have you ever traveled just by yourself?

I’ll be honest with you, I prefer to travel with company, I love to share experiences and moments with the people I love, but there were times in life that I’ve found that I needed to travel by myself… to get in touch with the inner me, to grow as an individual, to try and cope with the departure a beloved one, to study in a foreigner country or simply to find myself outside of my comfort zone, returning knowing that I was able to do it all by myself.

There are many travelers who claim that traveling alone is the best way to see the world. “You deliberately travel solo – they say – because you want to experience the world without the influence of a friend or partner’s tastes, prejudices, or preferences”.

Solo travel can be delightfully self-indulgent. You can spend a day doing absolutely nothing but walking alone on the beach, meditating under a tree in a beautiful garden or lingering in a single museum or you can be super productive and cross out things to do and to see, it’s all up to you and your mood at that point.

The foremost concern of the solo or single traveler is safety. Without a companion to watch your back, you might feel more vulnerable, but will will soon understand the world is safer than what we imagine it to be and saying that “safety in numbers” isn’t necessarily true, a solo traveler can blend in more easily than a group.

Some suggestions that I would give you,

  • don’t draw attention to yourself by wearing flashy jewelry,
  • exude confidence,
  • if it doesn’t feel right, don’t do it,
  • avoid appearing like a tourist,
  • if you don’t feel so confident when asking for directions, don’t let on that you are alone, always say that you’re meeting a friend.

These are not safety tips per say, but things I do to enrich the solo travel experiences I had so far.

There are other tips that I can give you if you’re thinking about traveling by yourself, so here’s my list

  • Arrive during the day – you should avoid arriving after dark, that was one of my mistakes on my first solo traveling experience, it’s not just about safety, it’s about starting your trip with a good feeling and with a day in front of you.
  • Talk to strangers – special if you’re staying at a hostel, at hostels people are open and friendly and inclined to share information or even to visit some places with you if they feel some connection with you. Also meet and start a conversation with the locals, learn about the best places to visit and their culture.
  • Go to the places locals go to – go to that little coffee shop that doesn’t appear on the tourist guides, enjoy a local theater play or live music.
  • Try new flavors – instead of eating the dishes that you’ve already tasted and are familiar with, try something new and enjoy the local flavors.
  • Sit and breath the city – simply sit and check the details of your surroundings. You’re in a different place, in a new adventure, enjoy your time and watch how the city flows.

If you want to try traveling all by yourself but are not so confident about it, there are some websites that I’ve found online that you can check out before deciding what to do,

Single Travel Getawaysoffers tours and cruises for singles in a variety of categories, including active trips, beaches and classic sightseeing.

Safe Check In is a service that allows solo travelers to register their trips in order to make sure they get back safely.

Singles Travel – guarantees a roommate if you pay in full by the final payment date. If we do not find a roommate, the single supplement is on us and the private accommodation is yours.

Women Traveling – is for solo female travelers who prefer to be with a group.

Some of the places that I’ve been to as a solo traveler were Lisbon, Oporto, London, Paris, Rio de Janeiro, Salvador da Bahia, Morro de São Paulo, Los Angeles and New York City.

How about you? Tell me about your experience, your adventures and if you would do it all over again.


Já alguma vez viajou sozinho/a?

Eu vou ser honesta convosco, prefiro viajar com companhia, adoro compartilhar experiências e momentos com as pessoas que eu amo, mas houve momentos na vida em que descobri que eu precisava viajar sozinha… Entrar em contacto com o eu interior, crescer como um indivíduo, para tentar lidar com a perda de alguém querido, para estudar em um país estrangeiro ou simplesmente para me encontrar fora da minha zona de conforto, regressando sabendo que eu era capaz de fazer tudo sozinha.

Há muitos viajantes que afirmam que viajar sozinho é a melhor maneira de ver o mundo. “Viajamos deliberadamente sozinhos – dizem – porque queremos experimentar o mundo sem a influência de gostos, preconceitos ou preferências de um amigo ou parceiro”.

Viajar sozinho pode ser delicioso. Pode passar um dia a fazer absolutamente mais nada que andar pela praia, meditar sob uma árvore num belo jardim ou demorando eternidades em museus ou então podemos ser super produtivos e riscar coisas para fazer e ver da nossa lista, tudo depende de si e do seu humor na altura.

A principal preocupação do viajante que viaja sozinho é a segurança. Sem um companheiro, podemos sentir-nos mais vulneráveis, mas rapidamente entendemos que o mundo é mais seguro do que aquilo que imaginamos que a “segurança está em números” não é necessariamente verdade, um viajante sozinho pode misturar-se com a multidão e mais facilmente passar despercebido do que num grupo.

Algumas sugestões que eu lhe daria são,

  • Não chamar a atenção para si mesmo, usando jóias ou roupas muito chamativas,
  • Expirar confiança,
  • Se não se sentir bem, não o faça, confie no 6ª sentido,
  • Evitar aparecer um turista,
  • Se não se sentir tão confiante ao pedir instruções, não deixe que saibam que está sozinho, é bom sempre dizer que se vai encontrar com um amigo.

Estas não são dicas de segurança por assim dizer, mas são coisas que eu faço nas experiências de viagem sozinha que tive até agora.

Existem outras dicas que lhe posso dar se estiver a pensar em viajar sozinho… aqui está a minha lista,

  • Chegar durante o dia – deve evitar chegar após o anoitecer, que foi um dos meus erros na minha primeira experiência de viagem sozinha, não se trata apenas de segurança, é sobre como iniciar a sua viagem com uma boa sensação.

 

  • Fale com estranhos – especialmente se estiver hospedado num hostel, em hosteis as pessoas são por norma abertas e amigável e estarão disponíveis a compartilhar informações ou até mesmo a visitar alguns lugares consigo caso criem alguma ligação. Conhecer e iniciar uma conversa com os locais também é sempre uma boa ideia, aprender sobre os melhores lugares para visitar e sua cultura.

 

  • Vá onde os locais vão – descubra aquele pequeno café que não aparece nos guias turísticos, desfrute de uma peça de teatro local ou música ao vivo.

 

  • Experimente novos sabores – em vez de comer os pratos que já provou e está familiarizado com, porque não experimentar algo novo e desfrutar dos sabores locais?

 

  • Sente-se e respire a cidade – leve o seu tempo, sente-se num banco e veja os detalhes à sua volta. Está num lugar diferente, numa nova aventura, aproveite seu tempo e observe como a cidade flui.


Se quiser tentar viajar sozinho, mas não estiver assim tão confiante sobre isso, existem alguns sites, que encontrei on-line, que pode dar uma olhadela antes de decidir o que fazer,

Single Travel Getaways – oferece passeios e cruzeiros para viajantes sozinhos numa variedade de categorias, incluindo viagens ativas, praias e passeios clássicos.

Safe Check In – é um serviço que permite que aos viajantes registrar suas viagens, a fim de se certificar que voltar em segurança.

Singles Travel – garante um companheiro de quarto. Se não encontrar um companheiro de quarto, o suplemento é pago pela companhia e o alojamento privativo é seu.

Women Traveling – é para viajantes sozinhas do sexo feminino que preferem estar em grupo.

Alguns dos lugares que visitei sozinha foram Lisboa, Porto, Londres, Paris, Rio de Janeiro, Salvador da Bahia, Morro de São Paulo, Los Angeles e Nova Iorque.

E vocês? Contem-me sobre vossa experiência, aventuras e se fariam tudo de novo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s